Novas receitas

Starbucks visa o mercado de chá da Índia

Starbucks visa o mercado de chá da Índia

A gigante do café espera transformar os bebedores de chá da Índia em bebedores de café

Que parte do mundo a Starbucks não está assumindo? Após expansões para Costa Rica, Brasil, Coréia do Sul e Austrália, a gigante do café está procurando entrar em um novo mercado, dizem relatos: Índia.

A Starbucks pode estar procurando investir cerca de US $ 78 milhões na expansão indiana, digamos relatórios do Tapei Times. Parte da razão para a expansão, explicou aos repórteres o presidente da Starbucks para a China e Ásia-Pacífico, John Culver, é o crescente amor da Índia por cafés. "Dado o tamanho da economia indiana, o crescimento da cultura do café e o crescente poder de compra, a Índia será um mercado muito grande no longo prazo", disse ele a repórteres.

No entanto, a Índia não é conhecida por sua paixão pelo café. O país que bebe chá tem um consumo per capita de café muito baixo em comparação com países que amam o café, como a Alemanha; 3 onças por ano na Índia, em comparação com 15 libras na Alemanha. A Starbucks está formando parceria com uma empresa de bebidas local, a Tata Global Beverages, para obter uma melhor leitura do mercado. Com mais de 1.200 lojas previstas abrindo mundialmente no próximo ano fiscal, a Starbucks está no caminho para o domínio global.


Starbucks abre 100ª loja, tem como objetivo tornar a Índia um dos 5 principais mercados

Mesmo enquanto continua a achar que a lucratividade é difícil, a Tata Starbucks, uma joint venture 50:50 entre a rede de lojas de café com sede em Seattle e a Tata Global Beverages, planeja continuar expandindo o número de suas lojas na Índia.

Na terça-feira, ela inaugurou sua 100ª loja na Índia, em Mumbai, e anunciou planos de abrir suas três primeiras lojas em Calcutá no início de 2018.

'' A Índia é um dos mercados mais importantes em que operamos. Um dia, a Índia estará entre os cinco principais mercados em que a Starbucks opera em todo o mundo '', disse John Culver, presidente do grupo Starbucks International and Channel Development, a jornalistas, mas se recusou a definir um prazo para isso.

A Starbucks atualmente opera em 28.000 lojas em 75 mercados em todo o mundo. Na Índia, agora tem 100 lojas espalhadas por seis cidades.

A Starbucks abriu sua primeira loja na Índia em 2012, no Horniman Circle de Mumbai. Nos últimos cinco anos, a rede de café - o varejista mais frequentado do mundo - abriu lojas em Pune, Hyderabad, Chennai, Delhi NCR e Bangalore. Os EUA são o maior mercado para a empresa, seguidos por Canadá, China, Japão e Reino Unido.

A Starbucks demorou cinco anos para abrir 100 lojas na Índia. Em comparação, a empresa planeja abrir 500 lojas por ano na China, dobrando sua contagem de lojas para 5.000 até 2021.

'' Acreditamos que um dia a Índia será um dos cinco principais mercados. Não vou estabelecer um prazo para isso. É uma longa jornada. Faremos os investimentos certos ao longo do caminho no negócio para construir as lojas e a pegada, '' Culver posteriormente disse ao Mint em uma entrevista.

'' Não vemos apenas crescimento em termos de receita e resultados financeiros, mas o mais importante, vemos crescimento com nosso pessoal e os investimentos que fazemos nele.

“Hoje também estamos anunciando que 40% da nossa força de trabalho será composta por mulheres. Agora estamos em 25 por cento '', disse ele.

As vendas de café respondem por 60% da receita da Starbucks, e o chá constitui outros 10%. A Starbucks lançou a marca Teavana na Índia em janeiro e Culver disse que continuará a fazer investimentos em chá, um segmento de rápido crescimento na Índia.

Isso apesar da unidade indiana ter registrado seu crescimento de vendas mais lento no último ano fiscal, depois de desacelerar a expansão.

O empreendimento continua a reportar perdas, embora seus resultados financeiros mais recentes para o FY17 afirmem que o empreendimento reduziu as perdas para Rs16,13 crore de Rs20,07 crore no FY16.

A Tata Starbucks viu vendas líquidas de Rs272 crore, um crescimento de 14 por cento, durante o ano encerrado em março de 2017. O desempenho das vendas é um declínio acentuado de quase 40 por cento de crescimento nos negócios que viu nos anos anteriores, provavelmente indicando que sua novidade O fator está diminuindo à medida que se concentra na lucratividade e interrompe a expansão agressiva.

Globalmente, a receita líquida consolidada da Starbucks cresceu 8%, para US $ 5,7 bilhões no trimestre encerrado em 2 de julho. A empresa tinha 26.736 lojas em 75 países.

A rede de café no ano passado estendeu sua parceria com o Grupo Tata para além da Índia, lançando o café de origem única deste último nos Estados Unidos e água mineral do Himalaia em Cingapura.

“Nossa joint venture com a Tata está no topo de todas as parcerias que temos no mundo”, disse Culver, acrescentando que sua parceria com a Tata os ajudará a alcançar aspirações de longo prazo.

De acordo com The Economic Times, os especialistas acham que a empresa pode não conseguir manter suas altas vendas à medida que abre lojas nos subúrbios e cidades onde a maioria dos consumidores pode achar a Starbucks cara.

Globalmente, a maioria dos consumidores de café, incluindo a Starbucks, estão sintonizados com uma cultura de take-away, o que ajuda os cafés a adicionar margens com um custo muito baixo. Mas o tamanho médio de um outlet da Starbucks na Índia é maior do que seus pares, como o Café Coffee Day, em um mercado onde jovens escritórios e estudantes preferem passar horas em cafés tomando café e lanches.


Canadá

No Canadá, um país com origens britânicas, a Starbucks apela aos gostos locais para caramelo e caramelo, juntamente com o famoso xarope de bordo do True North. O Canadá também tem uma grande população asiática que adota bebidas com sabores de chá.

Toffee Mocha

Com seu sabor rico e amanteigado de doce, o Toffee Mocha dá um toque extra delicioso ao mocha quente padrão da Starbucks (uma mistura de café e chocolate quente) e é uma ótima maneira de se aquecer durante os invernos gelados.

Maple Macchiato

O Canadá adora seu xarope de bordo e este café quente é coberto com uma garoa do verdadeiro negócio. Ele fica em cima de uma mistura potente e deliciosa de café expresso quente, leite fervido e xarope de baunilha doce.

Blossoming Rose Tea Latte

Embora o Canadá seja conhecido por seu clima frio, ele também tem verões quentes e este doce café com leite gelado Starbucks é uma forma popular de se refrescar. O chá fermentado é misturado com leite vaporizado, xarope de rosa doce e uma cobertura de açúcar rosa cintilante.

Café com leite de gergelim preto

Esta bebida deliciosa e única parece um café com leite à base de café, mas é feita com chá preto ousado. Este é cozido no vapor com leite e misturado com um rico molho de gergelim preto com sabor de nozes. É tudo coberto com pedaços decadentes de doces praliné de gergelim preto para um acabamento doce e crocante.


Estratégia e objetivos de marketing da Starbucks

A Starbuck's se orgulha de ter registrado um crescimento rápido e impressionante na última década. Nos últimos dez anos, a Starbucks cresceu de menos de mil para treze mil lojas e mais e, portanto, isso trouxe uma diluição na eminência da experiência Starbucks.

Sete atributos do mix de marketing são destacados como preços, produtos, promoções, processos, locais, ambientes físicos e pessoas. A principal objeção de mix de marketing é criar comunicação e agregar valor aos clientes. A Starbucks está empregando diversas estratégias de marketing, como gerenciamento de relacionamento com o cliente, criação de uma boa comunicação de marketing integrada para a experiência do cliente e marketing de mídia social (HASKOVA, 2015). O objetivo da Starbucks é ter uma experiência de cliente compartilhável com seus clientes de grupos de baixa renda e, então, ser capaz de construir um relacionamento de longo prazo com os clientes.

Apesar de enfrentar dificuldades em manter sua imagem de marca Com a desaceleração da economia, a Starbucks tem como objetivo conquistar mais no mercado internacional. A Starbucks visa implementar práticas de RH que irão satisfazer os funcionários para que eles sejam capazes de atuar como promotores da marca e também gerenciar relações eficazes com os clientes.
Agora que a Starbuck's tem até 13.000 lojas, o objetivo é ter 40.000 lojas em todo o mundo. A Starbucks reconhece que há uma série de mudanças que devem acompanhar, como o objetivo, caso contrário, logo será levado pela água do esgoto. Para ser capaz de ter um total de 40.000 lojas no mundo, a Starbucks reconhece que isso implicará em diluir e fazer comoditização de sua marca. O presidente da Starbucks diz que eles estão cientes de que há uma interpretação errônea em abrir os pontos de venda tão rápido quanto a organização é capaz, já que fazer isso não exige controle de qualidade, mas sim manter os lucros fluindo.

Estratégia de marketing da Starbucks

O reconhecimento da marca é um fator vital para o crescimento dos negócios sempre que os clientes pagam valores excepcionais pelas marcas robustas. O marketing dá à empresa a oportunidade de se conectar com seus clientes e tem como objetivo impactar os hábitos de consumo dos clientes. As últimas tendências em marketing e tecnologia agregam valor e geram receita constante para a empresa em particular. Comunicação de marketing se traduz em construir uma demanda por bens e serviços. As empresas têm diretores de marketing e gerentes de marca designados para realizar as tarefas comuns de marketing dentro das organizações. As organizações alocam orçamentos de marketing suficientes para a gestão da marca e o desenvolvimento de uma base sólida de clientes (Kotler & amp Keller, 2009).

A Starbucks estabeleceu sua marca no mercado mundial como uma marca de experiência do cliente de qualidade adequada. A Starbucks consegue vender seus produtos de alta qualidade, bem como serviços a preços premium. É a alta qualidade dos produtos e o magnífico experiência do cliente isso dá uma clara diferença da marca Starbuck e de qualquer outro farelo de café no mercado. A Starbuck’s apresentou designs em suas lojas com temas italianos para bares e oferece aos clientes uma experiência de casa sempre que eles visitam as lojas. Os clientes do Starbuck são leais à marca e os retribui dando-lhes a primeira prioridade para a satisfação do cliente, a fim de criar uma base de clientes leais da marca do Starbuck (Faase, Helms & amp Spruit, 2011). Correspondentemente, o objetivo de Starbuck em gestão de relacionamento com o cliente garantindo que ele integre a comunicação com os clientes do Starbuck.

A Starbuck’s tem estratégias agressivas que visam manter sua posição como o número um do mercado devido à intensa rivalidade competitiva que é eminente no setor de serviços. A Starbucks depende da marca e isso explica por que eles mudaram o logotipo para um mais focado e culminou na sustentabilidade das políticas da empresa da Starbuck.

A Starbucks criou uma estratégia de estratégia de diferenciação de marca por meio da exclusividade de seus produtos, bem como da diferenciação de produtos para promover seus produtos. A Starbucks usa a inovação nos produtos que produz e nos serviços para obter uma vantagem competitiva sobre seus rivais no mercado. A marca Starbucks se posicionou como a marca de café número um do mercado, pois oferece um design de loja atraente, sabor elegante, um ambiente único e uma alta qualidade dos grãos de café.

A Starbucks comercializa e vende seus produtos por meio dos quatro canais de operações de food service, lojas licenciadas, produtos de consumo embalados e a rede de lojas de varejo de propriedade da empresa.

A Starbucks lançou, ao longo dos anos, uma variedade de produtos na tentativa de promover seus produtos já existentes, empregando novas campanhas e ideias. A Starbucks tem as campanhas de CRM como uma das principais estratégias de sucesso que possui para promover seu marketing. A Starbucks tinha uma estratégia em que fazia uma pesquisa sobre os clientes e encontrava as datas de nascimento dos clientes. A Starbucks então criou um banco de dados no qual as datas de nascimento dos clientes eram mantidas e usadas para oferecer benefícios extras nos aniversários dos clientes. A campanha de marketing da Starbucks deu a seus clientes a chance de se gabar nas redes sociais sobre os cupons surpresa que recebem da Starbucks em seus aniversários. Por sua vez, a Starbucks obtém mais clientes que também estão interessados ​​em se associar a uma empresa que os valoriza.

Starbucks Marketing Tactics

O principal mercado-alvo da Starbucks são os clientes que vão desde profissionais, turistas e empresários a estudantes universitários e universitários. A Starbucks conseguiu manter sua posição de número um no mercado, personalizando seus produtos e serviços de acordo com as culturas e gostos encontrados nas várias regiões e países onde suas lojas estão localizadas. Com isso, a Starbucks conseguiu abrir mais cafeterias em vários países e regiões, à medida que apresenta seus serviços e produtos ao mercado internacional.
A Starbucks tem uma vantagem competitiva em relação às estratégias de distribuição que incluem abordar os clientes quando eles estão em lojas, jantando, no trabalho ou viajando, criando algumas redes de distribuição fortes. A Starbucks tem o melhor processo de fabricação dos sucos de frutas que produz, bem como das bebidas, em comparação com os concorrentes. Para poder reter os ingredientes naturais e continuar atraindo mais clientes em todo o mundo, a Starbuck's fabrica suas bebidas pelo processo de pasteurização de alta pressão (HHP) de forma a preservar os nutrientes dos sucos que produz. . Além da experiência das lojas e do processo robusto de pasteurização de alta pressão, o portfólio de bebidas saudáveis ​​é também fonte de uma proposta de venda exclusiva para a Starbucks, pois visa atrair mais clientes e abrir lojas adicionais em todo o mercado internacional.
Nos últimos anos, a Starbucks tem estado em posição de apresentar opções de compra convenientes por meio de aplicativos para smartphones. A Starbucks tem uma opção de pagamento de aplicativo móvel onde os clientes podem gerar códigos de barras para usar em determinadas lojas. Para comprar produtos da Starbucks, o aplicativo móvel do cartão Starbucks é usado junto com um leitor de código de barras, os clientes podem carregar suas contas por meio dos serviços do PayPal. O sistema de pagamento que a Starbucks adotou para seu aplicativo móvel é uma forma flexível e conveniente de fazer pagamentos para os clientes, uma vez que o processamento é rápido. Os aplicativos permitem que os clientes aproveitem alguns recursos úteis da Starbucks e recursos de comércio da Starbucks. Os aplicativos de telefonia móvel da Starbucks garantiram que eles ganhassem uma vantagem competitiva sobre seus rivais, pois oferece conexões de comércio móvel e, ao mesmo tempo, aproveita a tecnologia para acomodar os clientes da Starbucks (Greenberg, 2010). Consequentemente, a Starbucks está tendo um forte desempenho operacional que está permitindo sua expansão global, independentemente da fraca resposta do consumidor que ocasionalmente surge da economia fraca e da crise econômica.

A Starbucks está alcançando seus objetivos graças ao CRM social robusto que possui. A Starbucks se orgulha de ter 3,6 milhões de seguidores em sua plataforma Twitter, 34 milhões de seguidores no Facebook e 6,6 milhões de visualizações no YouTube. O sucesso da Estratégia de Mídia Social da Starbucks permitiu mapear suas estratégias na tentativa de cumprir seus objetivos, suas estratégias de marca, bem como a integração entre os canais de mídia e sistema de acompanhamento constante para acompanhar seus comportamentos e sucesso nas mídias sociais.

A outra tática que garantiu que a Starbucks cumprisse seus objetivos na gamificação. É claro que o aumento da conveniência do cliente foi proporcionado pela integração dos métodos de pagamento e sua tecnologia de aplicativos móveis, mas um toque de ouro é trazido pela gamificação. A gamificação no contexto da Starbucks em marketing é que ela adiciona aquele elemento de diversão como uma estratégia para capturar a consideração dos clientes e, assim, faz com que eles queiram se engajar com a marca Starbucks.

A marca Starbucks consegue evocar emoções e paixão nos clientes. A Starbucks é uma marca romântica que lembra o público das cafeterias italianas. Mas talvez mais decisivamente, a marca Starbucks é apaixonada por si mesma. O marca cuida dos produtos e também se preocupa com a origem dos produtos que possui. A marca cuida de todos os clientes e todos os interessados, como o trabalhador rural migrante da Costa Rica colhendo o café. Sem dúvida, o público é atraído por marcas que possuem consciência social. Os clientes querem se associar a uma marca que oferece uma experiência romântica e de luxo acessível e que lhes dá a chance de melhorar o dia. É isso que a Starbucks oferece a seus clientes e ao público. Da mesma forma, os clientes da Starbucks apreciam o fato de que a Starbucks é voltada para usar apenas indivíduos que são produtivos e eficientes, e não apenas indivíduos que estão jogando produtos na cara dos clientes.


Starbucks vai entrar na Índia, tem 50 pontos de venda até o final do ano

A Starbucks Corp abrirá suas primeiras cafeterias na Índia em agosto ou setembro, um ano depois do planejado originalmente, e pretende ter 50 lojas até o final do ano por meio de uma parceria com o grupo Tata, a maior casa de negócios do país.

Mumbai: A Starbucks Corp abrirá suas primeiras cafeterias na Índia em agosto ou setembro, um ano depois do originalmente planejado, e pretende ter 50 lojas até o final do ano por meio de uma parceria com o grupo Tata, a maior casa de negócios do país.

A rede com sede em Seattle, conhecida tanto pelo estilo de vida urbano moderno que representa quanto por suas xícaras de café caras, entra em um mercado com uma classe média em rápido crescimento e muita concorrência no segmento de café pequeno, mas de rápido crescimento.

A Starbucks havia planejado inicialmente ter seus primeiros cafés na Índia abertos em meados de 2011, mas foi atrasado por dificuldades na aquisição de imóveis e altos custos de terrenos - um problema comum para redes de lojas em um país onde mais de 90 por cento do varejo é realizado em lojas familiares pontuais.

Enquanto a parceria planeja tirar proveito da presença crescente do grupo Tata abrindo cafés nos hotéis e lojas de varejo da Tata, ela também está olhando para outros locais, como shoppings, estações ferroviárias, aeroportos e escritórios.

"Estamos em processo de análise de oportunidades imobiliárias no momento. Estamos nos movendo o mais rápido possível e a expansão das lojas será baseada no feedback dos clientes que recebermos", John Culver, presidente da Starbucks para China e Ásia-Pacífico , disse a repórteres.

A Índia implementou novas regras neste mês para permitir que varejistas estrangeiros de marca única operem lojas de sua propriedade, mas a Starbucks disse que não considerou mudar a estrutura 50-50 da joint venture Tata Starbucks Ltd.

As primeiras lojas da Starbucks serão abertas em Mumbai e Nova Delhi, e a joint venture inicialmente planeja investir 4 bilhões de rúpias.

O lançamento formal da incursão no varejo na Índia ocorre um ano depois de ter assinado um acordo com a Tata Global Beverages, uma unidade do conglomerado Tata de software para aço e a segunda maior empresa de chá de marca do mundo, para comprar café da Índia e abrir pontos de venda no país.

"O cronograma mostra essencialmente cautela. A Starbucks claramente quer ter certeza de obter os detalhes certos antes de entrar em um mercado altamente competitivo", disse Debashish Mukherjee, sócio e vice-presidente da consultoria AT Kearney.

Enquanto a Índia é tradicionalmente uma nação de bebedores de chá, jovens profissionais urbanos do tipo que trabalham em escritórios modernos e freqüentam os shoppings que estão surgindo ao redor de suas cidades abraçaram a cultura do café no estilo ocidental - e os preços.

Cafe Coffee Day, uma marca local que é a maior cadeia de café da Índia, tem cerca de 1.200 pontos de venda e planeja abrir um café a cada três dias.

O jogador número 2, Barista, da italiana Lavazza, tem mais de 200 cafés. A Costa Coffee, do Reino Unido, que entrou no mercado em 2008, tem cerca de 75 lojas e está crescendo rapidamente.

"Ter uma marca icônica é um dos parâmetros que garante o sucesso, mas existem muitas marcas icônicas que caíram no esquecimento, então o preço, a experiência e a qualidade devem corresponder à sua oferta", disse Mukherjee.

Os cafés de estilo ocidental na Índia cobram cerca de 60-80 rúpias por uma xícara de café comum - menos do que nos mercados desenvolvidos, mas muito mais do que as 10 rúpias por xícara cobradas em um estabelecimento local básico.

A Starbucks não disse quanto cobrará na Índia.

Ainda assim, o mercado organizado de café na Índia - que reflete o consumo principalmente por meio dos cafés - é pequeno, respondendo por cerca de US $ 140 milhões das vendas anuais de café do país, de cerca de US $ 667 milhões.

A Starbucks entrou na China, outro país tradicional de consumo de chá, em 1999 e agora tem mais de 400 lojas no continente. A Starbucks tem mais de 17.000 lojas, cerca de um terço das quais estão fora dos Estados Unidos.

A Tata Coffee, unidade da Tata Global, disse separadamente que havia assinado um acordo para fornecer café à joint venture. A Índia é o quinto maior produtor de café do mundo, mas exporta de 70 a 80% de sua produção.


Contate-Nos

Obtenha ajuda de especialistas dedicados em tempo integral às atribuições do Locus.

2.2 Critérios de segmentação mais aplicáveis ​​para a Starbucks usar em seus produtos em diferentes mercados.

O critério de segmentação mais importante que a Starbucks tem para enfocar, em minha opinião, é a segmentação de café e não café. Embora a Starbucks atualmente ofereça chás e bebidas infantis em seus pontos de venda, ela precisa alavancar ainda mais a demanda por bebidas que não sejam à base de café, sem compensar sua ênfase principal no café. Isso ajudaria a Starbucks a alavancar sua posição de mercado principalmente em regiões onde se bebe chá, como China e Índia. Como a Starbucks não se entrega muito à publicidade tradicional, a ênfase no café está presente principalmente em seus pontos de venda. Portanto, não há mal nenhum em preencher ainda mais seus cardápios com mais bebidas sem café, o que converteria mais setores da população ao grupo Starbucks.

A Starbucks também pode superar alguns dos estigmas de saúde associados ao consumo de café, especialmente a variedade de outlet entre os que se preocupam com a saúde. Embora a Starbucks esteja oferecendo mais itens de menu voltados para a saúde, ela definitivamente tem que introduzir mais tais itens, como no café, não pode ir além de um ponto na redução dos riscos à saúde. Eu recomendaria que a Starbucks introduzisse produtos realmente saudáveis, como aqueles temperados com ingredientes à base de ervas. A Starbucks também pode educar seus clientes sobre a ingestão diária de calorias necessária e informações básicas e vitais de saúde, de modo a compensar o estigma prejudicial à saúde associado ao consumo de café. Mas uma ressalva aqui é que a gigante do café nunca deve se permitir a falsa propaganda de defender os benefícios de beber café para a saúde. Tal movimento só sairia pela culatra, especialmente nesta era de ativismo e superconsciência.

2.3 Estratégia de segmentação e estratégia de posicionamento

A Starbucks é bastante inovadora quando se trata de seu mix de produtos. O mix de produtos mais marcante que me atraiu foi o sazonal. Para citar um exemplo, quando é época de Natal, as xícaras vermelhas e o latte de pão de gengibre são inseridos no cardápio conforme apontado por Berman (2014) em sintonia com o espírito sazonal. Este tipo de marketing direcionado faz maravilhas. A Starbucks deve aproveitar mais isso, pois um senso de urgência é criado entre os clientes para escolher um produto sazonal. Para citar um exemplo, um cliente provavelmente compraria um café com leite de gengibre sabendo muito bem que levará meses até que o produto reapareça no menu da Starbucks. Esta é uma atração magnética para os clientes e a Starbucks deveria realmente ampliar essa base de produtos. Por exemplo, a Starbucks, em minha opinião, poderia introduzir ovos de Páscoa com leite durante a temporada de Páscoa, de modo que, novamente, durante a temporada de Páscoa, isso resultaria em uma onda de compras dos clientes, soando alto nas caixas registradoras. A Starbucks também pode ampliar essas ofertas sazonais diversificando também para celebrações não religiosas. Por exemplo, no Dia dos Namorados, a gigante do café pode oferecer bebidas especiais que encapsulam o espírito da celebração com xícaras que transmitem uma mensagem de romance.

2.4 Como o comportamento do comprador afeta as atividades de marketing em diferentes situações de compra.

Os consumidores de hoje estão preocupados com a saúde e o consumo de café, especialmente em redes de especialidades, adquiriu um certo nível de notoriedade. Isso pode afetar gravemente as vendas da Starbucks. Os gerentes de marketing devem ser cautelosos com essa tendência. Os compradores estão, portanto, cada vez mais preocupados com a saúde e a descrição de informações nutricionais de diferentes bebidas oferecidas pela Starbucks colocada em seu site é um bom começo. Pessoalmente, acho que deveria ser feito mais neste aspecto. Placas de sinalização podem ser mantidas em locais vantajosos, especialmente em lojas próprias, onde há muito espaço disponível para a forma como a Starbucks cuida da saúde de seus clientes. Além disso, os cartões de cardápio devem incorporar mensagens vitais de saúde vinculadas ao café e a outras ofertas da Starbucks.

Além disso, é hora de a Starbucks reduzir sua nefasta dependência do café e se voltar mais para outras bebidas que não o café, como o chá. Embora atualmente existam chás como o tazo chás e outras bebidas sem café disponíveis, não se dá muita ênfase a eles. Talvez a Starbucks esteja excessivamente preocupada com a possibilidade de tirar o brilho de sua ênfase no café, que é seu pão com manteiga. Mas com uma estratégia de marketing tática bem definida, isso pode ser muito bem alcançado. Essa ênfase em bebidas sem café servirá para aumentar ainda mais a participação de mercado da Starbucks e também ajudá-la a ganhar posição e se firmar em territórios onde o consumo de café não está muito em voga.

2.5 Novo posicionamento para um produto ou serviço selecionado

O que estou propondo é uma oferta sazonal que pode ser introduzida no Dia dos Namorados. Este produto deve ser posicionado para o segmento jovem, compreendendo as faixas etárias do final da adolescência e início da juventude ou a faixa etária de 16 a 25 anos. Mas, para esse posicionamento, a Starbucks deve se libertar de seu anátema tradicional em relação à publicidade convencional e dar cobertura especialmente entre a mídia direcionada a essa faixa etária, como os canais de televisão de música. Uma vez que isso ganhe força com popularidade suficiente, a Starbucks pode abandonar novamente a publicidade tradicional. Com uma campanha de sucesso, essa tração pode ser alcançada no próprio primeiro ano. O posicionamento deve transmitir mensagens relevantes para o ethos das celebrações do Dia dos Namorados. Para citar um exemplo, poderia ser transmitida a mensagem de que o café pode trazer intimidade, que é um ingrediente vital nos relacionamentos românticos. Mas esse posicionamento também é complicado, pois alguns jovens podem achar a Starbucks formalmente ereta demais para um tête-à-tête romântico. Por outro lado, a Starbucks também não pode se dar ao luxo de atender a esse segmento de forma excessiva, a ponto de perturbar a clientela usual, que é mais voltada para o público familiar e corporativo. Portanto, a Starbucks não deve ir longe demais com essa agenda, mas, ao mesmo tempo, deve transmitir sutilmente a mensagem de que seus veículos são bons o suficiente para casais românticos.

Tarefa 4

4.1 Mix de marketing para dois segmentos diferentes de mercado na Starbucks.

Um segmento de mercado que estou propondo para a Starbucks é o segmento de chá, no qual acredito que a Starbucks pode desenvolver ainda mais. Em relação ao produto aqui, a Starbucks precisa olhar além de sua linha existente de chás Tazo e se concentrar em chás de qualidade muito superior, dos quais não faltam. A Starbucks também pode comercializar chás geograficamente específicos em certos países e, em seguida, ajustá-los para atender aos paladares da geração de café instantâneo ou bebidas. Para citar um exemplo, a Starbucks pode ajustar de tal forma, o chá Darjeeling em seus outlets indianos que cuida do aspecto de lugar do mix de marketing. O preço pode ser ainda mais premium em comparação com os padrões da Starbucks em lojas principais selecionadas para uma variedade de chás ultra-premium. Por exemplo, o chá de Londres da mais alta qualidade não pode ser servido nem mesmo a preços acima da média. A promoção da linha de chás deve ser feita sutilmente para não atrapalhar a oferta de pão com manteiga, o café. Mais visibilidade deve ser concedida nos menus e no site oficial da Starbucks para as ofertas de chá. A mensagem deve ser sutil e gradualmente transmitida de que a Starbucks não é apenas um destino para café, mas também para chá.

A Starbucks pode se tornar ainda mais sofisticada com ofertas premium em locais selecionados, como o West End de Londres. Isso aborda os aspectos de produto e local do mix de marketing. Mas o produto deve ser claramente segregado do resto. A Starbucks pode até adotar um novo apelido para essas ofertas de ponta, como o grupo de hotéis Starwood tem sua coleção de hotéis de luxo. Isso afastaria qualquer apreensão por parte do cliente mais exigente quanto às ligações com o segmento inferior. A promoção dessas lojas deve ser feita de forma realmente discreta e em círculos de ponta como revistas voltadas para o segmento realmente superior. Os preços podem ser muito mais altos do que os normais da Starbucks, mas deve-se tomar cuidado para garantir a qualidade e exclusividade que os acompanham.

4.2 Diferenças no marketing de produtos e serviços para empresas ao invés de consumidores.

A maior diferença no marketing para empresas e consumidores é que um comprador em uma empresa deseja comprar, conforme observado por Bly (n.d.). Todas as empresas muitas vezes precisam comprar serviços e produtos que as ajudem a se manter lucrativas, bem-sucedidas e competitivas. Um comprador empresarial está bem informado, ao contrário de um consumidor, sobre um determinado produto ou serviço. A compra comercial é um processo de compra de várias etapas. Produtos ou serviços comerciais são muito mais complexos do que os de consumo. Um comprador empresarial compra para o benefício de sua empresa e não para seu próprio benefício.

A Starbucks enfatiza abertamente as pessoas, conforme exemplificado pela famosa citação de seu CEO, Howard Schultz “Não estamos no negócio do café, atendendo às pessoas. Estamos no negócio de pessoas, servindo café. ” As pessoas são o ponto crucial do negócio da Starbucks e esta é a razão pela qual todos os produtos e serviços da Starbucks são feitos sob medida para atender aos gostos e interesses dos clientes. Quando a Starbucks percebe que qualquer um de seus produtos está com o preço superfaturado acima do normal, conforme evidenciado pela resposta fria dos clientes, ou não é bem recebido por seus clientes, ela os retira da prateleira ou os altera de maneira adequada. O foco da grande cafeteria em melhorar o ambiente de todos os seus estabelecimentos também reflete a ênfase dada ao cliente. Em contraste, uma organização baseada em produto como a Ford Motor Corporation não tem o mesmo foco no cliente, ao contrário, é o produto em si que é o objeto de foco. Na verdade, em certos cenários, a Ford negligenciou totalmente os interesses do cliente, conforme evidenciado pelo famoso desastre do Ford Pinto na década de 1970. Nesse fiasco, a Ford colocou ênfase em ganhar algum dinheiro rápido até mesmo na vida de seus clientes. Embora este possa ser um exemplo extremo, ele desenha os contrastes extremos entre uma organização realmente orientada para o serviço como a Starbucks e uma organização orientada para o produto como a Ford Motor Corporation. Embora os resultados financeiros sejam importantes para ambas as empresas, a forma como são alcançados é drasticamente diferente. The mode of Starbucks is a people centric approach while that of Ford is a product centric one.


Marketing mix of Starbucks

Jerry Baldwin, Zev Siegl and Gordin Bowker started Starbucks Coffee, Tea and Spice Company in 1971 with a vision to introduce the world with the taste of fine coffees. In the year 1987, Howard Schultz took over the company and recreated it by forming a personal relationship between the coffee and the consumers. Within a couple of years the company grew from a regional and small business into the undoubted leader of the coffee industry.

Starbucks is the largest coffee company in the world and provides an unmatched experience to its customers. Its main mission lies in Fair Trade. They have signed their licensing agreements and purchase their coffee in a socially responsible and ethical manner. They aim to provide their customers with more than just a cup of coffee. Starbucks has continued to grow since the day is has been established, highlighting and emphasizing its management decisions. In today’s date Starbucks has over 16,858 cafe’s in more than 50 countries.

Product in the Marketing mix of Starbucks

In order to hold its market position Starbucks provides premium product to its customers with an unforgettable experience. They position themselves in the market by continuously innovating their products and delivering high quality coffee. Understanding the perishable nature of coffee, Schultz made sure to monitor every step involved in the production of coffee. Hence, they bought whole bean and dark roast coffee from places such as Kenya, Sumatra, Costa Rica and Ethiopia. They roasted these coffees in their own plant and sold them through their stores.

To keep up the momentum and satisfy their customers, Starbucks expanded its coffee and food categories, which was 8 and 7 initially. They are innovating their products continuously and have also launched Tazo Tea to attract all the tea lovers in India. Across the world, Starbucks has more then 1000 different variants being offered to their customers. Even though they were a little late to introduce tea, they selected the process of brand localization to make it popular. Along with this, they also offer customers different products from season to season such as Frappuccino, strawberry cream in summers and different lattes such as gingerbread latte in Christmas. In the Starbucks store you can also find Starbucks cappuccino and coffee makers.

Price in the Marketing mix of Starbucks

Price is used to find out the value of a product. The company has always put in their best to offer high value products to the customers. They buy the best quality coffee beans and make sure that their staff is efficiently and effectively trained. This is reflected in their price, because a Starbucks coffee is not cheap and it uses premium pricing because of the experience that it offers.

However, to have a competitive edge, Starbucks started with a $1 bottomless cup of coffee, which was not only 50 cents cheaper from their other coffees but the customer could also refill it any number of times they wanted. Starbucks is expanding by opening stores in different parts of the world and so they have included various other value added services such as breakfast pairings for $3.95. This combo was launched especially for the price conscious customers and provided them with breakfast along with a cup of coffee.

Starbucks focused on relative pricing by offering premium items. They sold whole bean coffee in various grocery stores in addition to other low-cost coffee items, such as drip coffees and Seattle’s Best line. Even though Starbucks offer low cost products with high price items, they justify the higher price through comparison.

Starbucks works on a simple idea – if the consumers get premium products they wouldn’t mind paying a little more. So for them quality is the key. The never compromise on the quality of the products and implements strict and stringent quality control measures along with great customer service to justify its price.

For profit maximization they increase the price of certain drinks and sizes instead of the whole lot. By doing so, they are able to seizure consumer surplus from the regulars who find more value in these upgraded coffees. This makes it possible for the company to enjoy a higher margin from the customers who are ready to pay more for larger cups of coffee.

Place in the Marketing mix of Starbucks

Starbucks have a clear vision, which is to have a direct and personal relationship with its consumers and thus have direct supply chain from the producers to the consumers. They have their chains all over the world. In the USA, Starbucks is a household name and you can find its store in almost all neighborhoods. They cater to the consumer traffic by opening coffee bars. They are trying to localize themselves by opening stealth outlets, which is street names rather than Starbucks. They invested a lot in the training of their staff to make sure that their customers have an enjoyable coffee experience.

Starbucks uses more than one channel of distribution. They sell their products through company owned stores or a direct retail system. They import coffee beans from the finest garden the processes it and sells it under their brand name. Also, they have agreements with hotels, airlines and office coffee suppliers. This helps them cater to the wider market.

In today’s date Starbucks have their teas and coffees available in more than 40,000 grocery stores, 33000 of which are in the USA. Starbucks also launched itself in India in the year 2012.

Promotions in the Marketing mix of Starbucks

Starbucks did not invest a lot of money on advertisement. While McDonalds spent around 727.7 million dollars on advertisement in 2007, Starbucks only invested 16.6 million dollars. Starbucks used their extra cash on finding and acquiring the best places for their outlets. They organized a huge event in the places where they could open new stores. They also had many other promotional activities, which included printing information on tee shirts and mugs. Apart from this they also came up with the concept of smart partnerships. This meant appointing local representatives as their ambassadors to endorse their brand.

Starbucks had gift cards for their customers. This idea promoted their product not only to their loyal customers but attracted new customers as it helped them with free advertisement. They also provided coffee to various offices without any size restrictions. Even thought they do not have an official slogan they do have an official mission, which is “To inspire and nurture the human spirit–one person, one cup and one neighborhood at a time.”

Starbucks have relied heavily on word of mouth, which provided beneficial for them as it increased their brand awareness and brand loyalty. Today, Starbucks have above 27 millions of fans on Facebook and more than 2 million followers on twitter. With its trendiness and creativity freshness, Starbucks has established itself all over the world.


Starbucks Coffee Company’s Products

This component of the marketing mix focuses on what the business offers to customers. Starbucks Corporation continues to innovate its product mix to capture more of the food and beverage market. The company adds or modifies product lines, with the aim of expanding its market reach and growing its market share. The following are the main categories of Starbucks products:

  1. Café
  2. Chá
  3. Produtos de padaria
  4. Frappuccino
  5. Smoothies
  6. Other foods and beverages
  7. Merchandise (mugs, instant coffee, etc.)

Starbucks Coffee Company’s product mix is a result of years of business innovation. For example, the company added the Frappuccino line after it acquired The Coffee Connection in 1994. The business also has an ongoing product innovation process that aims to offer new products to attract and keep more customers, especially because the business must attract a diverse population of customers in the international market. Thus, this part of Starbucks’ marketing mix involves beverages, foods, and merchandise that are carefully selected or designed to satisfy the needs and preferences of target consumers worldwide.


Competitive Rivalry or Competition with Starbucks Coffee Company (Strong Force)

Starbucks faces the strong force of competitive rivalry or competition in the food service and coffeehouse industries. In the Five Forces analysis model, this force pertains to the influence of competitors on each other and the industry environment. In this case of Starbucks Coffee Company, the following external factors contribute to the strong force of competition:

  • Large number of firms (strong force)
  • Moderate variety of firms (moderate force)
  • Low switching costs (strong force)

The large number of firms is an external factor that intensifies competitive rivalry. Starbucks Corporation has many competitors of different sizes. In relation, the population of competitors is moderate varied in terms of specialty and strategy. In this Five Forces analysis of Starbucks, such moderate variety further strengthens the level of competition in the industry. In addition, competition is strengthened because of the low switching costs, which are the disadvantages to consumers when shifting from one provider to another. For example, this case involves minimal disadvantages to consumers who transfer from the company to other coffeehouses. Based on this component of the Five Forces analysis, competition is among the company’s top-priority challenges. Starbucks Corporation’s generic strategy and intensive growth strategies are a reflection of strategic responses to competition.


Chaayos

Founder – Raghav Verma and Nitin Saluja

Headquarter – Gurgaon, Haryana

Year of establishment – 2012

Investor – Tiger Global Management

Operating cities – NCR (Delhi, Gurgaon, Noida, Faridabad)

Established by two IITian engineers, Chaayos is the fastest growing Chai Café Startup of the country. The company also offers the feature of online delivery, attaining its fame for the various experiments on Chai flavors. The company serves 1200 different types of tea brewing. They step into the market claiming to be providing the most sophisticated place for tea lovers similar to what is Starbucks doing for coffee lovers.

The seller of thousands of teacups per day, the startup has established a great reputation for itself in the cities it is established. Chaayos aims at getting its customers their own personalized flavor of tea for its founders know the fact that in India everyone has a unique liking when it comes to tea which is phrased as, ‘Meri Wali Chai’. Their special flavors include black pepper, rose cardamom, Mirchi, and mint flavored chai. Chaayos has built a strong ground for itself in a short time.


Out of Home (OOH) Tea Market 2020 – Industry Overview, Sales, Supply and Demand Analysis and Forecast 2030 Pepsico, Inc., The Coca Cola Company, Nestle S.A., Starbucks Corporation

insightSLICE recently added a report on the Out of Home (OOH) Tea Market that has a brief analysis of the market size, sales forecast, and regional landscape of this industry. The report also highlights the key challenges and current growth strategies pursued by leading companies that are part of the dynamic competitive spectrum of this business area.

O mais recente Out of Home (OOH) Tea market report is a comprehensive analysis of this sector of industry and contains enough information on various parameters such as current market dynamics, market share, industry size, periodic results, current compensation, expected growth prospects, and estimates. Profit margins accumulated by the market over the forecast period.

A detailed summary of the market performance during the analysis period is included in the report. The report provides information on the driving factors that will drive the market in the years to come, as well as the rate of growth the industry has seen over the forecast period. In addition, the Out of Home (OOH) Tea market report lists the key challenges in the business area as well as the growth opportunities that can be exploited.

The Following Companies are Major Contributors to the Out of Home (OOH) Tea Market Research Report:

Pepsico, Inc., The Coca Cola Company, Nestle S.A., Starbucks Corporation, Dilmah Ceylon Tea Company PLC, Bettys and Taylors Group Limited, The Republic of Tea, and Celestial Seasonings, Inc.

Based on the Region:

• North America (USA, Canada and Mexico)
• Europe (Germany, France, Great Britain, Russia and Italy)
• Asia Pacific (China, Japan, Korea, India, and Southeast Asia)
• South America (Brazil, Argentina, Colombia, etc.)
• Middle East and Africa (Saudi Arabia, United Arab Emirates, Egypt, Nigeria, and South Africa)

Out of Home (OOH) Tea Market Report Comprises:

• Out of Home (OOH) Tea Market [Current market size forecast until 2027 with CAGR]
• Regional breakdown [North America, Europe, Asia-Pacific, South America, and the Middle East and Africa]
• Market Size Breakdown by Country [Major Countries With Significant Market Share]
• Breakdown of Market Size by Type of Product / Service – []
• Market Size by Application / Industry / End User – []
• Market share and turnover/turnover of the top 10-15 market participants
• If applicable, the production capacity of the main actors
• Market Trends – New Technologies / Products / Startups, PESTEL Analysis, SWOT Analysis,
• Porter’s Five Forces, etc.
• Price Development – Average pricing across regions
• Ranking by the brand of the most important market players in the world

The scope of the report:

The Out of Home (OOH) Tea Market Research Report is a comprehensive publication that aims to determine the financial outlook for the market. For the same reason, it offers a detailed understanding of the competitive landscape. It examines some of the key players, their leadership styles, their research and development status, and their expansion strategies.

The report also includes the product portfolios and the list of products in the pipeline. It provides a detailed explanation of advanced technology and the investments that have been made to upgrade existing technologies.

Key Questions Covered In the Report

  • What is the total market value of the Out of Home (OOH) Tea Market report?
  • What would be the forecast period in the market report?
  • What is the market value of the Out of Home (OOH) Tea Market in 2021?
  • What is the Key Industry Leader’s opinion for Out of Home (OOH) Tea?
  • Which is the base year calculated in the Out of Home (OOH) Tea Market Report?
  • What are the key trends in the Out of Home (OOH) Tea Market Report?
  • What are the market values/growth % of emerging countries?
  • Which market holds the maximum market share of the Out of Home (OOH) Tea Market?

Índice:

Part 01: Sumário executivo

Part 02: Escopo do Relatório

Part 03: Metodologia de Pesquisa

Part 04: Market Landscape

Part 05: Pipeline Analysis

Part 06: Market Sizing

Part 07: Five Forces Analysis

Part 08: Market Segmentation

Part 09: Customer Landscape

Part 10: Regional Landscape

Part 11: Decision Framework

Part 12: Drivers and Challenges

Part 13: Tendências de mercado

Part 14: Vendor Landscape

Part 15: Vendor Analysis

Part 16: Appendix

Customization of the Report:

Please contact us if you would like more information about the report. If you have any special requirements and would like customization, please let us know. We will then offer the report as you wish.


Assista o vídeo: Starbucks Visa Offers 20 Cups of Coffee Sign-up Bonus! (Dezembro 2021).