Novas receitas

Austin’s Noble Pig chegando ao Brooklyn por apenas 2 dias

Austin’s Noble Pig chegando ao Brooklyn por apenas 2 dias

O famoso chef da lanchonete assumirá a cozinha do Pork Slope

Se você adora sanduíches (e quem não gosta?) Austin's Porco Nobre vale a pena conhecer. Nós os apresentamos nessas páginas como um Sanduíche da semana antes, e eles acumularam muitos seguidores de culto no Texas. Para aqueles de nós em Nova York, tudo o que podíamos fazer era ficar olhando com inveja, até agora.

Pork Slope, o Park Slope, bar estilo "roadhouse" do Brooklyn dirigido pelo chef Dale Talde (de Top Chef fama) se juntou ao chef do Noble Pig, John Bates, e ele estará voando até o Brooklyn por dois dias para pular na cozinha de lá e adicionar alguns pratos exclusivos ao menu do Pork Slope (que também inclui alguns dos os melhores tater tots do país).

Trotadores e picles crocantes; salame de cotto de pato; um sanduíche de presunto prensado e envelhecido por 30 dias com molho para olhos vermelhos e verduras; e um sanduíche de língua de boi defumada com molho de pimenta vermelha e aioli serão oferecidos na terça-feira, 14 de maio, e na quarta-feira, 15 de maio, a partir das 17h. fechar.

Essas ofertas podem parecer um pouco "exageradas", mas acredite em nós: será uma delícia.


Bifurcação

Bloody Mary rapidamente se tornou minha bebida favorita. O que é melhor do que uma contrapartida picante para um delicioso brunch de Austin? Eu sempre pego este guia porque adoro esse coquetel!

Casino el Camino - Um dos mais pesados ​​sangrentos em relação aos apetrechos: a besta inclui taquito, frango slider, porco em um cobertor, almôndega, vários itens em conserva e muito mais. Você escolhe o nível de tempero em uma escala de 1 a 10, com 5 sendo o início do tempero habanero. Nota: Eu tenho uma tolerância ao calor razoável e um 5 é quase demais para mim, então tome cuidado.
517 E 6th St, Austin, TX

Lucy's Fried Chicken - Embora eu tenha sentimentos confusos sobre o frango, fiquei extremamente impressionado com o Bloody Mary de Lucy. Qualquer lugar que faça sua própria mistura é significativamente mais legal do que um baseado de suco engarrafado, isso é um acéfalo. Uma mistura de sangue picante feita em casa com Clamato, raiz-forte e molho picante com vegetais caseiros em conserva fazem deste um sangrento levemente picante que vale a pena combinar com seu frango e waffles.
2218 COLLEGE AVE / 5408 BURNET ROAD / 2900 RANCH RD 620 N

Foto cortesia de Kenny Braun Photography

Salt Trader e # 8217s Coastal Cooking & # 8211 Se você estiver em Round Rock para o brunch, pare no Salt Trader's para saborear a culinária costeira do Texas e combine-a com o Scratch Bloody Mary. Este potente sangue contém Vodka Tito & # 8217s, raiz forte, Worcestershire envelhecido em barril, alho, suco de amêijoa e sal de aipo - e servido com um licor de cerveja.
2850 IH-35 N, Round Rock, TX

Foto cedida por Ashley Davis Photography

Soneca, uma manhã Restaurante - Snooze vale a longa espera pelo brunch, mas tente ir em um dia de semana se você não gosta de passar o tempo com jogos de jarda enquanto espera. Além de suas excelentes panquecas e porções de brunch, seus bloody marys são uma bomba - especialmente o Boss Hog com Cyrus Noble Bourbon com infusão de bacon e uma mistura sangrenta de amp house.
3800 N Lamar Blvd # 120/1700 S Lamar Blvd # 301 Austin, TX

Star Bar - Se for para acreditar na lenda, este épico sangrento contém o seguinte: um cachorro-quente, lil & # 8217 defumados, bacon, camarão, rodelas de cebola, hambúrguer, nuggets de frango, ovo cozido, caranguejo, quiabo em conserva, tomate, pepperoni, pimenta queijo jack e um rolo de canela. Já se passou um ano desde a minha última batida por Bloody Mary, e ainda não me aventurei no Star Bar para experimentar. Deixe-me saber se você faz!
600 W 6th St, Austin, TX



Sótão de Swift - O brunch de fim de semana do Swift exibe o melhor bar do tipo "faça você mesmo" da cidade. A Swift's vai um passo além com ingredientes de alta qualidade e carnes curadas em casa. Nenhum bacon estável aqui! Enquanto eles oferecem algumas misturas sangrentas diferentes, a mistura caseira é claramente a melhor.
315 Congress Ave, Austin, TX

Vice-campeões: barato domingo Café Kickbutt especial, um sangrento simples - apenas uma dose e uma mistura, talvez algumas azeitonas se o barman estiver se sentindo generoso - mas custa apenas US $ 3 aos domingos! Outro grande negócio são os $ 2 sangrentos em La Condesa, mas esses exigem uma refeição sentada e um pouco de espera durante o horário do brunch.

Não se esqueça de verificar o restante do Guia da cidade da Austin Food Blogger Alliance para 2020!


‘Os Livros Perdidos da Odisséia’

Odisseu volta a Ítaca em um pequeno barco em um dia claro. A familiaridade da face leste da ilha parece absurda - perplexo, ele corre uma correnteza complicada na qual não pensava há quinze anos e pousa na foz de um riacho onde nadou quando menino. Toda a sua impaciência o deixa e ele se senta sob um carvalho, ele se lembra de cujos galhos pendem da água, bons para o mergulho. Vinte anos se passaram, ele reflete, o que são mais alguns minutos. Uma hora se passa em silêncio e lhe ocorre que está cansado e pode muito bem ir para casa, então ele pega sua espada e caminha em direção a sua casa, certo de que quaisquer obstáculos que o esperam serão menores em comparação com o que ele já passou.

A casa está muito parecida com a de quando ele saiu. Ele nota que o portão do estábulo das ovelhas foi consertado. Um filete de fumaça sobe da chaminé. Ele entra furtivamente, mão na espada, pensando como seria ridículo chegar tão longe e perder tudo em um momento de descuido.

Lá dentro, Penelope está em seu tear e um velho cochila perto do fogo. Odisseu fica parado na porta por um tempo antes que Penélope o notasse e gritasse, largando sua lançadeira e antes de respirar novamente, correndo e o abraçando, beijando-o e molhando suas bochechas com suas lágrimas. Bem-vindo ao lar, ela diz em seu peito.

O homem perto do fogo se levanta com um ar possessivo e lamentavelmente preocupado e, num lampejo intuitivo, Odisseu sabe que este é o marido dela. A ideia é absurda - o homem é mole, grisalho e pesado, não é herói e nunca foi, não teria durado uma hora no clarão ofuscante diante das muralhas de Tróia. Ele olha para Penelope para confirmar seu palpite e percebe como ela envelheceu - seus quadris mais largos, seus cabelos mais grisalhos do que não, a pele ao redor dos olhos marcada com rugas finas. Sem os olhos do retorno ao lar, há apenas um eco de sua beleza. Ela se afasta dele e traça uma cicatriz profunda em seu ombro e sua admiração e o medo do velho se torna um espelho - ele percebe que com sua pele enegrecida, barba emaranhada e corpo magro e duro de anos de guerra, ele se parece com um reaver, um revenant, um lobo do mar.

Composto deliberadamente, Penelope põe a mão em seu ombro e diz que ele é muito bem-vindo em seu salão. Em seguida, seu rosto desmorona em lágrimas e ela diz que não achava que ele voltaria, foi informada de que ele estava morto nos últimos oito anos, desistiu há muito tempo, esperou o máximo que pôde, mais do que qualquer um pensava. certo.

Ele havia passado os dias de seu exílio imaginando diferentes cenários de volta ao lar, mas nunca lhe ocorreu que ela simplesmente desistiria. A cidade estava deserta, sua casa invadida por violentos pretendentes, Penélope morrendo ou morta e queimada, mas não isso. "Uma viagem tão longa", ele pensa, "e tantos lugares onde eu poderia ter ficado ao longo do caminho."

Então, misericordiosamente, a revelação vem. Ele percebe que esta não é Penelope. Este não é o seu salão. Isso não é Ítaca - o que ele vê diante de si é uma ilusão vingativa, o engano de algum deus malévolo. A verdadeira Ithaca está em outro lugar, em algum lugar nas estradas marítimas, escondida. Atordoado, Odisseu se vira e foge das sombras atormentadoras.

Capítulo 2: O outro assassino

Na Corte Imperial de Agamenon, os serenos, os elevados, os dissimulados, os eleitos de todos os cantos do império, havia três vizires, dez cônsules, vinte generais, trinta almirantes, cinquenta hierofantes, cem assassinos, oitocentos administradores de o segundo grau, dois mil administradores do terceiro e escriturários, soldados, cortesãs, eruditos, pintores, músicos, mendigos, ladrões, incendiários, estranguladores, bajuladores e parasitas sem descrição específica além de todos os números, todos preparados para fazer o brilhante , o sereno, o imperador etc. & # x27s vontade. Aconteceu que no vigésimo ano de seu reinado Agamenon & # x27, a nobre testa turva ao pensar em um certo Odisseu, que ele sentia ser renomado demais por sua inteligência, quando tanto a inteligência quanto a fama ele preferia reservar para o trono. Embora fosse verdade que esse Odisseu havia feito certas contribuições para uma campanha recente, envolvendo a oferta fingida de um cavalo que havia facilitado a entrada furtiva em uma cidade inimiga, isso não justificava a violação das prerrogativas reais e, em qualquer caso, o a guerra havia muito havia sido levada a uma conclusão satisfatória, então Agamenon chamou o escrivão de Suicídios, Ofertas do Templo, Investiduras, Falência e Liquidação Humana e Justa, e assinou a sentença de morte de Odisseu & # x27.

O escrivão de Suicídios etc. curvou-se e com a devida formalidade passou o documento ao General que Tem a Morte na Mão Direita, que o anotou, carimbou e o passou para o Vice-rei para Assuntos Domésticos Envolvendo Mortalidade e assim por diante através das muitas reviravoltas e reviravoltas da burocracia, pelas mãos de espiões, criminosos de carreira, assassinos cegos, clérigos mentirosos e, finalmente, para os escalões mais baixos de conselheiros que haviam sido promovidos à responsabilidade por sua dedicação e competência (qualidades raras devido aos seus baixos salários e o desprezo com que foram tratados por seus superiores bem relacionados ou de nascimento nobre), um dos quais notou que era uma ordem de morte de alta prioridade e, sem lê-la, atribuiu-a ao mestre da batalha e servo frequente do trono, Odisseu.

Um mensageiro foi a Ítaca e deu suas ordens a Odisseu. Odisseu os leu, o rosto fechado, e agradeceu ao mensageiro, comentando que a vítima seria uma surpresa e que ele estava moralmente certo de que nenhum problema surgiria em sua extremidade.

Nos oito dias seguintes, Odisseu enviou as seguintes mensagens ao tribunal, conforme protocolo exigido:

& quotEstou dentro de um dia & # x27s de navegação de sua ilha. & quot

& quotEu caminho entre pessoas que o conhecem e seus hábitos. & quot

& quotEstou a dez milhas da casa dele. & quot

& quotA lua cheia é refletida no espelho de prata sobre sua cama. O silêncio é perfeito, exceto por sua respiração. & Quot

“Estou de pé ao lado da cama dele segurando uma navalha salpicada com seu sangue. Antes do corte, ele olhou para o meu rosto e jurou matar o homem que ordenou sua morte. Acho que, como uma sombra sussurrante, ele não fará mal. & Quot


Arkansas: Jones Bar-B-Q Diner, Marianna

Das frias florestas de pinheiros das montanhas de Ozark às profundezas subtropicais do Delta, Arkansas contém multidões, mas quando se trata de churrasco, há um tema unificador entre seus principais concorrentes, que é a simplicidade absoluta & # x2014beleza tão dura quanto as terras baixas onde você encontrará Jantar Jones Bar-B-Q, considerado o mais antigo restaurante de propriedade de negros ainda existente no sul, que já existe há mais de um século. Troncos de nogueira e carvalho, uma cova de blocos de concreto, muito ombro de porco e um pouco de paciência são a receita de um dos mais festejados (e mais simples) churrascos do país, que é um sanduíche daquele porco tenro, cortado aos pedaços, levemente banhado em molho de vinagre, um pouco de salada de mostarda e servido entre duas fatias de pão branco. Eles podem fazer mais, mas não precisam & # x2014pessoas virem de todos os lugares para comer esse sanduíche, e muitas vezes eles se esgotam antes do almoço. Os Jones ganharam prêmio após prêmio (incluindo uma homenagem aos clássicos da James Beard Foundation America & aposs, em 2012) pelo trabalho que fizeram, estão fazendo e, esperançosamente, continuarão a fazer por algum tempo.

Tente também: Transforme sua peregrinação em um rastreamento com uma parada em outra instituição Delta, Craig Bar-B-Q em De Valls Bluff & # x2014este local singular está perfeitamente situado perto da I-40, ideal para viajantes de estrada cross-country.


Bifurcação

Uma vez, eu me referi aos Bloody Mary como "sopa fria e alcoólica". Agora sei muito, muito melhor. Bloody marys são minha bebida favorita de fim de semana - quanto mais picante, melhor! E se eles dobrarem como o próprio brunch? Lar. maldito. corre.

Casino el Camino - Esta Bloody Mary é uma refeição em si. Vários petiscos (taquito, frango slider, porco em um cobertor, almôndega, vários itens em conserva e muito mais) são espetados em espetos no meio da bebida. Você pode escolher o nível de tempero em uma escala de 1 a 10, sendo 5 o início do tempero habanero. Eu tenho uma tolerância ao calor razoável e um 5 estava prestes a ser demais para mim, então tome cuidado. Pontos extras: mesmo se você conseguir esta bebida no meio da semana, você ainda receberá todos os lanches que acompanham. Ao todo, uma deliciosa experiência de Bloody Mary!

Rio Rita's - Este 6º bar do Leste é um dos meus favoritos. Embora eu nunca tenha tido os Bloody Mary aqui, sei que seu jogo de coquetéis com infusão é forte. Seus bloody marys vêm em três níveis: regular, jalapeno e habanero. Tudo infundido em casa.

Lucy's Fried Chicken - Embora eu tenha sentimentos confusos sobre o frango, fiquei extremamente impressionado com o Bloody Mary de Lucy. Qualquer lugar que faça sua própria mistura é significativamente mais legal do que um baseado de suco engarrafado, isso é um acéfalo. Uma mistura de sangue picante feita em casa com Clamato, raiz-forte e molho picante com vegetais caseiros em conserva fazem deste um sangrento levemente picante que vale a pena combinar com seu frango e waffles.

Frank - Bacon. Infundido. Vodka. Preciso dizer mais? Tudo bem, eu vou. Bloody mix caseiro com uma profundidade louca de sabor, e eles não são mesquinhos nas coberturas. Além disso, tem um nome bonito: "Estranho ruivo". Adoro os coquetéis no Frank, e o bloody mary não é exceção, e é uma ótima maneira de combater a doçura de sua torrada francesa digna de babar.

Imagem via Star Bar Instagram
Star Bar - Já ouvi falar da famosa Ave Maria, que é mais comida do que bebida, mas quando tentei ver com meus próprios olhos o bar estava fechado. De acordo com o Facebook, o Hail Mary fez seu grande retorno ao Star Bar no Superbowl Sunday. Se for para acreditar na lenda, este épico sangrento contém o seguinte: um cachorro-quente, lil & # 8217 defumados, bacon, camarão, rodelas de cebola, hambúrguer, nuggets de frango, ovo cozido, caranguejo, quiabo em conserva, tomate, pepperoni, pimenta queijo e um rolo de canela. Se você tentar, me avise.

South Congress Cafe - Como em tudo neste café elegante, o suco de tomate é fresco. Eles usam Tito com pimenta para um tempero equilibrado. Eu não tive esse sangrento eu mesmo, mas várias fontes chamam de "o melhor de todos", então tem que ser bom. Não é pesado nas coberturas, como outras entradas nesta lista são, mas um sangue limpo e sólido para o seu brunch elegante.



Sótão de Swift - As vitórias de Swift para o melhor bar do tipo "faça você mesmo" da cidade. Alguns restaurantes fazem o seu próprio schtick, mas o Swift's vai um passo além com ingredientes de alta qualidade. Nenhum bacon estável aqui! Um pedaço de bacon custa US $ 6, então você sabe que é legítimo aqui, e você verá aquele bacon chique como um acessório no bar DIY. Várias coisas em conserva e azeitonas recheadas, bem como queijo e algum tipo de palito de boi chique também estão disponíveis para colocar em sua bebida. Dois tipos de mistura espessa de tomate também são fornecidos. Eu me diverti muito colocando o máximo possível no meu sangue, e o resultado foi absolutamente delicioso.

Alamo Drafthouse - Como você pode garantir que receberá uma mesa para o brunch em tempo hábil? Comprar um ingresso. A Bloody Mary de Alamo está pesada com wasabi. Embora você não consiga VER (guarde o telefone!), O sabor é incrível. Como o calor é wasabi, ele queima rápido e limpo e é perfeitamente equilibrado pelo suco de tomate.

Bônus: Domingo barato Café Kickbutt especial. É uma droga simples - apenas uma dose e uma mistura, talvez algumas azeitonas se o barman estiver se sentindo generoso - mas custa apenas US $ 3 aos domingos! O único negócio melhor são os $ 2 sangrentos em La Condesa, mas esses exigem uma refeição sentada e um pouco de espera durante o horário do brunch.


Sobre a Noble Roman & rsquos

A Noble Roman's, Inc. vende e atende franquias e licenças para operações de serviços alimentícios não tradicionais sob os nomes comerciais "Noble Roman's Pizza", "Noble Roman & rsquos Take-n-Bake", "Tuscano & rsquos Italian Style Subs" e agora "Noble Roman & rsquos Craft Pizza & amp Pub ". A empresa concedeu contratos de franquia e / ou licença em todos os 50 estados, além de Washington, D.C., Porto Rico, Bahamas, Itália, Canadá e República Dominicana.

As declarações contidas neste comunicado à imprensa sobre as receitas futuras da empresa, lucratividade, recursos financeiros, demanda de mercado e desenvolvimento de produtos são declarações prospectivas (como tal termo é definido na Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados de 1995) relacionadas à empresa que é com base nas crenças da administração da empresa, bem como em premissas e estimativas feitas e nas informações atualmente disponíveis para a administração da empresa. Os resultados reais da empresa no futuro podem diferir materialmente daqueles projetados nas declarações prospectivas devido aos riscos e incertezas que existem nas operações da empresa e no ambiente de negócios, incluindo, mas não se limitando a, fatores competitivos e pressões de preços, não renovação de contratos de franquia, mudanças na demanda de mercado, o sucesso de novos programas de franquia com histórico operacional limitado, incluindo locais de pizzaria autônoma, condições econômicas gerais, mudanças nas compras ou na demanda pelos produtos, licenças ou franquias da empresa, sucesso ou fracasso de franqueados e licenciados individuais, mudanças nos preços ou suprimentos de ingredientes alimentícios e mão de obra, e dependência do envolvimento contínuo da administração atual e do desempenho da equipe de vendas recentemente adicionada e de um corretor de franquia. Caso um ou mais desses riscos ou incertezas se materializem, ou se as suposições ou estimativas subjacentes se provarem incorretas, os resultados reais podem diferir materialmente daqueles aqui descritos conforme antecipado, acreditado, estimado, esperado ou pretendido. A empresa não se compromete a atualizar as informações contidas neste comunicado para eventos subsequentes.


Screaming Phantoms, Tomahawks, Phantom Lords, Dirty Ones e outras gangues da década de 1970 em Williamsburg, Brooklyn

Para este artigo, analiso algumas das correntes ocultas perigosas da vida em Williamsburg, Brooklyn, em 1981. & # 8220Na década de 1970, Williamsburg era mais conhecida por sua taxa de criminalidade em forte ascensão, abrigando atividades violentas de gangues de rua e crime organizado. & # 8221 Você pode ler o artigo completo aqui.

Durante minha pesquisa para este artigo, encontrei este mapa bastante surpreendente no New York Times, 1 ° de agosto de 1974, mapeando os vários territórios das gangues de rua do norte do Brooklyn.

Esta não é uma lembrança do filme Os guerreiros, mas uma lista real das muitas gangues violentas que mantiveram o Brooklyn um lugar muito perigoso para se andar durante os anos 1970.

A atividade das gangues era tão especialmente violenta nesta época & # 8212, particularmente a violência de gangue contra gangues & # 8212 que Luis Garten Acosta, o fundador do programa de evangelismo juvenil El Puente, chamado norte do Brooklyn & # 8216os campos de extermínio & # 8217 em 1981.

Pesquisei um pouco mais para encontrar alguns incidentes específicos que envolveram algumas dessas gangues. Eu coloquei números pelas gangues para que você possa encontrar seu território dedicado no mapa acima:

& # 8212 16 de setembro de 1972 & # 8212 Uma briga de gangue entre os membros do Jovens barões (44) resultou na morte de um jovem e outro cujo nariz foi cortado.

& # 8212 21 de agosto de 1973 & # 8212 Vários membros do Devils Rebels (19) estavam andando em volta de Bushwick quando foram abordadas pelo Screaming Phantoms (11). Dois meninos associados aos Devils Rebels foram esfaqueados e mortos. Relatório da polícia & # 8220, os Screaming Phantoms operaram fora da área de Williamsburg e estiveram & # 8216 fora de sua área & # 8217 na cena da luta de gangue ontem & # 8217s. & # 8221

& # 8212 12 de outubro de 1973 & # 8212 Várias gangues foram escaladas como figurantes em um novo filme chamado A Educação de Sonny Carson, incluindo o Tomahawks (48), Inferno puro (22) e o Cavaleiros Desconhecidos (43).

& # 8212 25 de fevereiro de 1974 & # 8212 The Times noticia sobre os esquemas de extorsão de várias gangues do norte do Brooklyn, mencionando o Foras da lei (28,29), o Tomahawks (48), o Jolly Stompers (não listado) e B & # 8217Nai Zaken (41).


"Craft Pizza & amp Pub", da Noble Roman's, supera as expectativas de inauguração

INDIANAPOLIS, IN / ACCESSWIRE / 7 de fevereiro de 2017 / A Noble Roman's, Inc. (NROM) anunciou hoje que a primeira de sua nova geração de pizzarias independentes, conhecida como Noble Roman's Craft Pizza & Pub, excedeu sua meta de vendas líquidas da semana de abertura em 53%. Abrindo em 31 de janeiro de 2017, os primeiros sete dias de volume de vendas líquidas chegaram a $ 38.283 contra um volume de abertura projetado de $ 25.000. O total de vendas brutas antes dos descontos promocionais da grande inauguração chegou a US $ 41.796. "Obviamente, estamos na fase de lua de mel de nosso ciclo de abertura, quando as vendas são muito mais altas do que em uma base contínua", observou Scott Mobley, presidente e CEO da Noble Roman's. "Mesmo assim, os resultados iniciais superaram em muito nossas expectativas."

Comentando mais, o Sr. Mobley disse: "Acreditamos que o feedback dos clientes sobre a nova unidade em geral tem sido excelente. A comunidade de Westfield, Indiana, onde nosso primeiro Craft Pizza & Pub está localizado, foi muito cortês e receptivo, e nós Agradecemos muito o apoio deles. Com uma grande e crescente base residencial, novos espaços comerciais, hotéis e escritórios sendo disponibilizados on-line nas proximidades, e com o maior complexo esportivo do estado, Grand Park, localizado do outro lado da rua, esperamos que a unidade continue a surpreender no o lado positivo além do período de inauguração, quando as vendas se estabilizam em uma taxa de execução normalizada. " Mobley acrescentou que a empresa normalmente não discute volumes de vendas individuais durante o primeiro ano de operação de uma nova unidade devido às oscilações naturais nos dados causadas pelo período de carência da grande inauguração, mas determinou que esta situação era única e procurou fornecer algumas orientações quanto à recepção inicial de sua pizzaria tradicional de última geração.

O Noble Roman's Craft Pizza & Pub foi inaugurado em 4.000 pés quadrados no recém-construído Monon Marketplace na Main Street / Highway 32 em frente ao Grand Park em Westfield, Indiana, uma próspera e crescente comunidade no lado noroeste de Indianápolis. O conceito de pizzaria tem um toque de nostalgia com um toque moderno e inovações substanciais. A Noble Roman's Craft Pizza & Pub remonta ao início da história da empresa, quando ela era conhecida simplesmente como "Pizza Pub". Como naquela época, e como os novos conceitos de pizza casual rápida de hoje, os pedidos são feitos no balcão e os corredores de comida entregam os pedidos na sala de jantar para os convidados que fazem as refeições. A Noble Roman's Craft Pizza & Pub apresenta muitas melhorias interessantes em relação ao cenário competitivo atual. Como o nome indica, o restaurante oferece dois estilos de pizzas artesanais e feitas do zero, com uma seleção de 40 coberturas, queijos e molhos diferentes para escolher. Cerveja e vinho também são destaque, com 16 cervejas diferentes na torneira, incluindo seleções de artesanato nacional e local. Os vinhos incluem 16 opções de alta qualidade a preços acessíveis em garrafa ou copo em uma variedade de variedades. Cerveja e vinho serviço é fornecido no bar e em toda a sala de jantar.

As ofertas de pizza apresentam a tradicional crosta mais fina artesanal da Noble Roman, bem como sua crosta siciliana de prato fundo característico. Nova tecnologia e P&D extensivo estão trazendo tempos de cozimento incrivelmente rápidos, com velocidades de forno de apenas 2,5 minutos para tortas tradicionais e 5,75 minutos para tortas sicilianas. E não apenas pizzas individuais, como a maioria dos conceitos fast casual, mas também pizzas de tamanho médio e grande - um componente essencial, acredita a empresa, para oferecer aquela experiência de pizzaria completa onde as refeições do jantar são uma experiência compartilhada. As pizzas favoritas tradicionais, como pepperoni, são opções óbvias no menu, mas também é oferecida uma seleção divertida de criações originais, como "Porco na macieira", uma pizza com bacon, maçãs em cubos, nozes cristalizadas e gorgonzola queijo. O cardápio também oferece uma seleção de saladas contemporâneas e frescas, feitas sob encomenda, como "Avocado Chicken Caesar" e massas recém-cozidas como "Chicken Fettuccine Alfredo". Subs assados, asas com molho à mão, uma seleção de sobremesas e, claro, os famosos Breadsticks da Noble Roman com Molho de Queijo Picante também fazem parte do menu!

Aprimoramentos adicionais incluem uma "Sala de Massa" fechada com vidro, onde os Mestres de Massa da Noble Roman fazem todas as pizzas e massa de pão do zero à vista do cliente. Também na sala de jantar há uma "Estação de Pó e Drizzle", onde os hóspedes podem personalizar suas pizzas depois de assadas com uma variedade de coberturas e chuviscos, como azeite de oliva com infusão de alecrim, mel e especiarias italianas. Crianças (e pais!) Aproveitam a torneira de root beer da Noble Roman, que faz parte de um menu especial para clientes de até 12 anos. Ao longo da sala de jantar e da área do bar, há treze monitores de TV de tela grande e gigante para esportes e os nostálgicos shorts preto e branco apresentados nos primeiros dias da Noble Roman.

Scott Mobley afirmou anteriormente: "A Noble Roman's Craft Pizza & Pub é o desenvolvimento mais empolgante para a empresa, uma vez que foi pioneira em pizzarias não tradicionais. Este conceito de pizzaria independente é o culminar de um pouco do melhor da nossa história combinado com todos - tecnologia e receitas novas e de ponta para produzir o que acreditamos ser um excelente veículo de crescimento para o futuro. "

Vencimentos do empréstimo da empresa prorrogados por 1 ano e custo do empréstimo diminuído

A empresa e seu credor sênior, BMO Harris Bank celebraram um aditamento ao seu contrato de crédito, estendendo o vencimento da dívida da empresa com o banco de março de 2017 a março de 2018, mantendo a amortização mensal do principal, a taxa de juros e todos os demais termos o mesmo.

A empresa também estendeu o vencimento para 31 de março de 2018 e reduziu a taxa de juros de 8% para 7% sobre o empréstimo de $ 600.000 da Kingsway, tomando emprestado $ 600.000 do presidente executivo da empresa, sem garantia, com 7% de juros para pagar a nota da Kingsway. O mandado de Kingsway continua, embora a nota tenha sido reembolsada, de acordo com os termos anteriores do contrato de crédito. De acordo com as disposições anti-diluição desse mandado, a Kingsway tem o direito de comprar 1.200.000 ações ordinárias da empresa a $ 0,50 por ação, que expira em julho de 2020.

Sobre Noble Roman's

A Noble Roman's, Inc. vende e atende a franquias e licenças para operações não tradicionais de serviços alimentícios sob os nomes comerciais "Noble Roman's Pizza", "Noble Roman's Take-n-Bake", "Tuscano's Italian Style Subs" e agora "Noble Roman's Craft Pizza & Pub. " A empresa concedeu contratos de franquia e / ou licença em todos os 50 estados, além de Washington, D.C., Porto Rico, Bahamas, Itália, Canadá e República Dominicana.

As declarações contidas neste comunicado à imprensa sobre as receitas futuras da empresa, lucratividade, recursos financeiros, demanda de mercado e desenvolvimento de produtos são declarações prospectivas (como tal termo é definido na Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados de 1995) relacionadas à empresa que baseiam-se nas crenças da administração da empresa, bem como nas premissas e estimativas feitas pela administração da empresa e nas informações atualmente disponíveis para a administração da empresa. Os resultados reais da empresa no futuro podem diferir materialmente daqueles projetados nas declarações prospectivas devido aos riscos e incertezas que existem nas operações da empresa e no ambiente de negócios, incluindo, mas não se limitando a, fatores competitivos e pressões de preços, não renovação de contratos de franquia, mudanças na demanda do mercado, o sucesso de novos programas de franquia com histórico operacional limitado, incluindo locais de pizzaria autônoma, condições econômicas gerais, mudanças nas compras ou na demanda pelos produtos, licenças ou franquias da empresa, o sucesso ou falha de franqueados e licenciados individuais, mudanças nos preços ou suprimentos de ingredientes alimentícios e mão de obra, e dependência do envolvimento contínuo da administração atual e o desempenho da equipe de vendas recentemente adicionada e um corretor de franquia. Caso um ou mais desses riscos ou incertezas se materializem, ou se as suposições ou estimativas subjacentes se provarem incorretas, os resultados reais podem diferir materialmente daqueles aqui descritos conforme antecipado, acreditado, estimado, esperado ou pretendido. A empresa não se compromete a atualizar as informações contidas neste comunicado para eventos subsequentes.

NOBLE ROMAN'S, INC.
Avenida Virgínia 1, Suíte 300
Indianápolis, IN 46204

PARA INFORMAÇÕES ADICIONAIS, CONTATE:

Para informações sobre a mídia: Scott Mobley, presidente e CEO 317 / 634-3377
Para Relações com Investidores: Paul Mobley, Presidente Executivo 317 / 634-3377

FONTE: Noble Roman's, Inc.

& # x27 Um mercado aquecido & # x27: A demanda por trabalhadores de manutenção de escritórios cresce rapidamente

Ativistas veganos bloqueiam suprimentos de hambúrguer do McDonald’s no Reino Unido em protesto

Cabeça de streaming ViacomCBS: Nós & # x27re & # x27 extremamente bem posicionados & # x27 vs. WarnerMedia, Discovery

ATUALIZAÇÃO 2 - Grupos de direitos dos animais bloqueiam centros de distribuição do McDonald & # x27s no Reino Unido

EUA avaliam sanções financeiras contra a Etiópia por causa da guerra de Tigray

Previsão de preço semanal GBP / USD - Tentativas de libra esterlina

A libra esterlina subiu significativamente durante o curso da semana para testar o identificador crucial de 1,42. No entanto, temos lutado para chegar lá em cima.


Aqueles que ficam conosco

E João enganou a bruxa e escapou. Jack cortou o pé de feijão e escapou.

Nós, leitores de mistério, lemos um grande número de romances de mistério. Cinquenta por cento dos adultos dizem que seu gênero de livro favorito é mistério / suspense. Em 2020, as vendas de e-books de mistério parecem ter aumentado 13% e os thrillers 15%.

Estamos sempre em busca de uma nova aventura, um novo amor. Você já tirou um livro da estante, olhou para a contracapa, depois (com esperança no coração) para a primeira página e, em seguida, empurrou o livro de volta para a estante, certo de que este não vai servir? Eu tenho, tantas vezes. O mesmo exercício na biblioteca. Normalmente sabemos na página um (ou no máximo na página dois) se vamos gostar de um novo autor. Se não gostamos do cenário, do protagonista, da voz, esqueça. Mas se o fizermos, se dermos uma chance àquele livro e gostamos, procuramos uma série. Pontos de bônus se encontrarmos um novo Series nós gostamos! Uma série é eficiente: já conhecemos o protagonista, os personagens que se repetem, muitos detalhes do cenário. Mergulhamos direto na história.

No entanto, às vezes - mesmo quando eu realmente gosto do livro de um autor - eles andam juntos. Posso achá-los emocionantes, posso me lembrar de cenas específicas, posso gostar do final. Mas muitas vezes uma semana depois de terminar um livro, mesmo em uma série com um protagonista que me encanta, não consigo me lembrar quem morreu. Isso é constrangedor. Como um leitor de mistério de assassinato, não deveria me lembrar da vítima?

Se a vítima, presa lá na página, pudesse responder, talvez ela dissesse: "Vamos, leitor, me dê um tempo! Você não se lembra de como meu corpo foi retirado do [canal] [caminhão] [tumba escondida]? Você não se lembra como fui difícil de encontrar? Você não se lembra de como a [equipe de polícia] [detetive] ficou animada para descobrir quem me matou? Você não consegue se lembrar de mim por pelo menos três minutos? I mean, I’m the one your beloved protagonist investigated! I’m the whole point of the book!” And then in a more querulous tone, “Aren’t I?”

Talvez não. We get caught up in the badinage between DI Dalziel and his sidekick Pascoe. They go off to a pub and suddenly we find we’ve opened the refrigerator. We want to be there with them, sitting at that table near the dart board, sipping beer. Or our protagonist is reviewing the grisly evidence while listening to Madame Butterfly, and we find ourselves humming the first phrase of the aria (the only one we know). Maybe we’re really more interested in a favorite protagonist than in the victim. Sorry, Victim. The Protagonist will be in the next book––but you won’t.

On the other hand, now and then, there’s a death that sticks. One that even haunts me, after the denouement, after the explanation, after I finish saying “aha, I spotted that,” or “Hmm, very tricksy.” After all the figuring-out, occasionally I’m still thinking about the victim.

I started wondering about the ones who stick this week when I read two mysteries from Donna Leon, who just published her 30 th book, Transient Desires. The title puns on what Donna Leon terms the “Nigerian Mafia” which she describes as smuggling young African women into Italy, promising them jobs which will let them send needed money home to their families, but instead enslaving them as sex workers or—occasionally—taking their transport money while throwing them into the Mediterranean to drown. Em Transient Desires, Leon introduces us first to a young woman who survived the sea crossing but is being driven mad by her enslavement. Then we meet a naïve young Venetian man, desperate to keep a job with his boat-owning uncle which allows him to support his mother. The young man is slowly being destroyed by what his uncle forces him to do. These two portraits stick in my mind.

I also read Leon’s 22d book, The Golden Egg, where her protagonist, Venetian Inspector Guido Brunetti, must determine whether a young deaf man committed suicide by swallowing his mother’s tranquilizers, or was murdered. Qual? Brunetti is stunned that the Serene Republic of Venice, which keeps tab of virtually every aspect of every inhabitant’s life, has no record of this young man. He’s unaccounted for: no school, no paying job, nothing. Brunetti learns he toiled his life away ironing clothes in a laundry, unpaid, speaking to no one, with no one speaking to him. He was never taught sign language, never taught how to interact with people. He lived in Venice where people know and speak to their neighbors and shopkeepers…but no one spoke to him. Brunetti doggedly unearths the peculiar cruelty of the people who kept him alive but didn’t teach him to live…parents who never talked to him, never taught him, never allowed anyone to reach out to him. Even worse, if worse is possible, Brunetti discovers the boy had a rare artistic talent—appreciated only by the boy’s doctor—that the boy never knew was worthy of recognition. Donna Leon’s description of one of the boy’s drawings, one the doctor has on his wall, brings home to the reader the two-fold tragedy: that the boy never knew his creations were beautiful, and that the world was deprived of knowing the human being who created such beauty. He was trapped. And he died without ever escaping. That’s a victim I cannot forget.

A respeito The Nine Tailors (1934), by Dorothy Sayers?. This classic tale, often called her best, has all the charming hallmarks of a carefully constructed village-and-vicar English mystery, including the peculiarly English tradition of bell-ringing. We’ve got it all here: stolen jewels, a letter written in cipher, and an unidentified male body with no hands. The setting: the fens of East Anglia, with drainage ditches, locks, and ever-shifting floodwaters, and the contrasting grandeur of the ancient fen churches whose spires, with their enormous bells, mark the landscape. On New Year’s Eve, with the great influenza raging, Lord Peter Wimsey and his valet Bunter wreck the car and become lost in a snowstorm. They’re rescued by the vicar of Fenchurch St. Paul, who proudly announces that his bell-ringers are going to ring in the New Year with “no less than fifteen thousand, eight hundred and forty Kent Treble Bob Majors”—nine hours of bell-ringing. When one ringer, Will Thoday, is struck down by influenza, the vicar begs Wimsey to take his place. Wimsey later finds a recently buried man with no hands. As to why the victim has no hands, and how he was killed—is it a spoiler to emphasize, reader, that you do not want to be tied up, unable to escape, in a bell-chamber just above those enormous thousand-year-old bells while they ring unceasingly for nine hours? That victim’s death has stayed with me. But also, the circumstances which led to in his entrapment in the bell tower resulted in such grief for three characters that their lives are changed forever. That stayed with me too. No happy Sayers-esque denouement here. Instead, characters are condemned to remember. As to the title, the Nine Tailors are the nine strokes of the tenor bell—three, three, and three more—rung to mark a death in the parish.

Fans of Tony Hillerman will remember The Wailing Wind, where NavajoDetective Joe Leaphorn is hired by Wiley Denton, a wealthy older man recently released from prison for shooting a man named McKay, who had promised Denton a map to a fabled gold mine. Denton wants Leaphorn to find out what happened years ago at Halloween to his beloved young wife, Linda. The convoluted plot takes the reader through numerous twists and turns, but the gold mine convolutions aren’t what I remember. Instead I remember that McKay, all those years ago, drugged Linda and left her in a locked bunker (one of hundreds of identical bunkers in an untravelled area on the vast grounds of Fort Wingate), hoping to use her as leverage to get the deal he wanted from Denton. Denton shot McKay, not knowing that McKay had hidden Linda. So she died, slowly mummified, in a bunker in the Arizona desert. Now that’s one that sticks with me.

I’ve been wondering why I found these particular victims so hard to forget. You’ll have noticed that all were trapped. Transient Desires involves economic entrapment—slavery, really. Both the young Nigerian and the young Venetian have no economic hope, no way to escape doing what they hate. The Golden Egg reveals a young man cruelly trapped by isolation, deprived of human communication, deprived of any way to express an enormous talent. Em Nine Tailors e The Wailing Wind, the victim’s death by physical entrapment creates another trap: those involved are trapped by their memories.

I wonder if the rank injustice that Leon depicts is part of the staying power of Transient Desires e The Golden Egg. Particularly in The Golden Egg, Brunetti feels helpless, and we share his frustration, his horror, really, at the young man’s death, and at the society that allowed it to happen. To that extent I’m still identifying with Brunetti, not the victim.

I’ve hidden my murder victims in enclosed spaces. Ghost Cave.

But mercifully, they were already dead.

Maybe we identify more with the victim when reading about a death caused by physical entrapment, whether the victim’s tied up in a bell-tower or locked in an isolated bunker, where no one can hear the call for help (the bells are too loud, or the bunker too soundproof). Doesn’t that reverberate with all of us? We’re generally confident we could escape from most situations, could chew off the ropes on our wrist, pick the lock, find a secret passage, get a message to our rescuers. Fool the witch and chop down the beanstalk. But what if there’s no one to hear? No one to help? No way to get out? Fim da história. Not comfortable. Awfully memorable. Awfully.

Helen Currie Foster is the author of the Alice MacDonald Greer mystery series. Her latest novel is Ghost Cat. Read more about her here.


Masters of Sex 2.01 “Parallax” Review: Going off Book

The big rain soaked grand gesture that ended season 1 of Masters of Sex is revisited in the form of flashback from both Bill and Virginia’s perspective throughout this premiere – the different points of view give the episode its title – and it is even followed by an equally rom-com like “What do we do now?” This question is incredibly loaded and neither Bill nor Virginia is very good at saying what they really mean there is no scientific instrument than can speak for the (metaphorical) heart. Everything has been displaced and in this excellent first outing back we see pretty much every character clinging to the past while being deluded about the present. As with last year these reviews will be looking at Masters of Sex through the prism of costume design and how this plays a part in the overall narrative, as well as exploring other broader themes this show is addressing. Starting at the end of the episode, which in a sense is the beginning of this seasons time line as Bill and Virginia discuss the finer points of Freud’s “there are no accidents” philosophy – this is one occasion where they agree with Freud after debunking his female orgasm theory – and end up in their standard stalemate relationship position. Bill and Virginia work incredibly well together and are both rather intuitive when it comes to the work, not so much with saying how they really feel as one of them is always erecting walls to protect their heart. Bill was the one to lay it all out this time and then pulled the classic “oh you misunderstood what eu was saying” after Virginia use word “affair” and how amazing he is for getting that she choose work over love. They can barely look at each other in this scene and they’re wearing their standard armor Virginia’s high neckline/dark palette is her serious person wear and Bill’s immaculate suit and bow tie reflects his stiff exterior. Their versions of armor do get stripped away in the bedroom and this is the first time they have been intimate outside of a controlled environment and it is jarring seeing them engaging like this outside of blue robes and medical instruments. The quick cuts as they go from doorstep to bedroom and finally a longer sequence of them naked enhances how impulsive this moment is and they are both laid out bare both physically and emotionally. Bill’s inquisitive side comes into play as he checks Virginia’s pulse and the first mention of no medical equipment is uttered it’s impossible for this pair to separate the study from intimacy. This is the barrier they have used in the past to justify what they are doing as science. Now comes the psychological side of sex and Virginia ponders how they will measure this kind of data. Ah the study and its ability to provide an excuse for ignoring what is really going on while confronting these feelings in equal measures Virginia even refers to it as “like nuclear rain falling on us all.” That is some stark imagery. Virginia barely wears any color in this episode and the ones she does are relatively muted aside from the celadon scarf that gets commented on at the hotel (“you can call it green”) and this incredible floral kimono. Again this is a much different look to the blue robes worn during Virginia’s previous sexual encounters with Bill and while they have of course been intimate with each other prior to this, the different setting and personal details like this kimono show how this relationship enters a new phase only to be back where they started by the end of the premiere. The different versions of the phone call, one in which we see Bill with a post-sex hopeful glow as Virginia turns down Ethan and the other as we hear Ethan’s side and see Virginia choosing work over love (even if she was never really in love with Ethan) earn an “it’s complicated” relationship status update. If this episode had a sponsor it would be denial and the result of what denial can do is helpfully demonstrated by Dr. Austin Langham as he hides from his scorned wife in Dr. Lillian DePaul’s office – he interrupts Lillian and Virginia having their own conversation about denial – as she roams the halls with her kids in tow yelling about her unfaithful husband. I have to admit that I totally bought into Austin’s sincere sounding declaration that he was a changed man and was no longer the cheating hound dog he was last season. Instead he has actually been sleeping with his sister-in-law and his fear of the study being like a mummy’s curse wasn’t his downfall, his inability to keep it in his pants did that just fine. Virginia getting to hold yet another baby reluctantly combined with Lillian’s admonishing of Austin made this the comic relief this episode craved. It also raised the question of whether Virginia should have ratted out where Austin was as a sign of solidarity even though Austin is the one who is her friend, not his wife and this situation is even more problematic as Virginia is also currently sleeping with the husband of a friend (no I am never buying the “it’s for science” defense which is why the Bill/Libby/Virginia love triangle is so fascinating). In one other moment of hilarity Lizzy Caplan did get to show off her fantastic comic timing as she attempts to use the script given to her to sell the diet pills, improv is definitely more Virginia’s speed. While I’m on the subject of the Libby/Virginia friendship it is a good time to point out the stunning outfit Libby wears while on her trip to the hospital – inspired by Dior’s New Look – and there’s a couple of things that stand out to me here. First there’s light and dark Virginia is in her standard dark tones and it’s not surprising considering the reaction from hospital employees that Virginia is doing all she can to not stand out. Libby is facing similar stares when out at functions and I’m not sure if she is aware of these disapproving looks or is she is using standard WASP protocol and pretending everything is fine, I suspect the latter. The color of this dress matches her son’s attire and it instantly made me think of how the Virgin Mary is often depicted wearing light blue and white. This is reflected later when Bill scoffs that their baby isn’t Jesus despite being a ‘miracle,’ no to Bill he is like a crying monster to be drowned out by records and thoughts of Virginia. If only he could see the above shot to make things even more jumbled in Bill’s mind. Pure horror movie POV as Bill contemplates entering dear, sweet Johnny’s room before opting for the record player. Libby later calls Bill a “baby magician” before realizing that his mother is the one with the baby skills beyond the hospital. Bill’s baby fear stems from his own troubled family history and he banishes his mother back to Ohio after spitting at her how he is sleeping with Virginia and that he has become both his father and her. Bill really needs therapy as these issues are not going away and it is unfortunate that Libby has to deal with both their crying child and her repressive husband. Libby asks for advice from Virginia with how to deal with Bill’s work situation and Virginia’s words of wisdom focus on Libby “most of all I would take care of myself, it’s all you can do” as Bill is not great when being pushed in a certain direction. Libby does some of the former, but really more of the latter and this calls for more stunning vintage garments including this blue alpaca coat. Libby is all poise at this event showing off what is under the above alpaca coat – a spectacular necklace and pale blue dress -as she tries to make things work, all while Bill is polishing off multiple martinis and snarking about her attempts to talk to Greathouse. Bill has his own chance meeting that helps him secure a new job and outlet for the study (more on that below). Tying Virginia and Libby together through floral print is not something I would have necessarily expected Libby wears hers to maintain her social standing and to help Bill’s career through the only way she knows how and Virginia’s comes as personal and professional intersect in a new location. Libby and Virginia are of course linked through Bill and as their friendship developed prior to any Bill/Virginia sexy times it makes everything even more complicated. Libby is a sympathetic figure – which a lot of other shows with a difficult/brilliant man storyline have struggled with – and at the same time she isn’t painted as a weak 1950s housewife. There is real steely determination here and I worried when Masters of Sex first started that Libby would end up as nothing more than a pretty face with a nagging disposition so that you would will Bill and Virginia to be together. Instead we have a character who has strength and isn’t afraid to go against her husband’s wishes if she thinks it will help her family. That Bill has two women like this in his life who want to go to bat for him, despite his prickly and difficult nature is pretty astounding.

We know that when Bill lets his guard down there is a very caring side as he shows when he accompanies Barton to his electroshock therapy. When Barton pukes on him he barely blinks “it’s just a suit.” Bill can’t hide his disgust at this barbaric course of treatment and he uses science to try and convince Barton that he shouldn’t continue down this path.

I’ve talked about how the theme of this episode is denial and Barton has this is droves as he tries to convince himself and Margaret that he can be ‘cured.’ Margaret sees through his sexual advances as soon as he wants to do it from behind pleading with him “there’s only a shred of me left that feels like a woman.” Margaret and Barton break my heart on every level in this episode – and have all but guaranteed repeat Emmy nominations for this time next year – as they both struggle with the reality of Barton’s sexuality. He so desperately wants to feel another way that his last resort is suicide and he is saved by his wife and daughter who have just returned from a shopping spree. Mother and daughter discuss the color of Vivian’s new top – she’s moving away from the pinks of last season as she has grown up and is talking about moving away – when they hear what they think is a thud from the basement window. Instead it is Barton’s hanging attempt and thankfully they reach him in time to save his life. Where the Scullys go from here is unclear, but they aren’t letting even those nearest to them in as Margaret makes excuses to Bill a long distance phone call is the 50s version of a video call I guess. What dish of denial is Lillian cooking up with her medicine cabinet story? Am I wrong in inferring that alcohol might be behind this shiner? One thing that I love about Masters of Sex is that it doesn’t have just one great lady friendship, there are currently three – though Jane will be departing soon sadly – and each brings out a different richness. Lillian and Virginia call each other out on their BS, Lillian disapproves of the diet pills Virginia is hawking and Virginia quickly flips the tables when Lillian blames her black eye on an object and not a person. Lillian has trouble getting her words out which might add to my booze theory or it could be down to her illness which I fear will take this incredible character away from us. It’s all about being careful and not reckless, a position that sends Virginia down Bill Masters memory lane for the final time in “Parallax” (this title also sounds like a diet pill to be honest) as their guarded nature could be seen as being careful, but it is probably going to be far more detrimental in the long run. Lillian as ever is buttoned up and muted in her costuming. Yellow bag, coat, dress and jewelry is what I wanted from Jane’s brief appearance this season (Heléne Yorke is switching with Annaleigh Ashford as the actress with Broadway commitments this year) and I’m really going to miss this character’s ability to be honest without being hurtful. Jane wants Virginia to move to California as she thinks Virginia is deluding herself with the study and Bill. It’s colorful versus muted tones once again (Virginia’s collar is making me think of vicars and how she is trying to reject the sexual image people associate with her after the presentation) and Virginia also uses this opportunity to convince her friend that maybe she isn’t making the right choice either. Jane is following her dream and in a way Virginia is doing the same by putting her faith in Bill and their work. Betty is back! Welcome to another installment of denial as she still hasn’t told her husband that a) she is gay and b) she can’t have kids. Masters knows about both of these things and is pissed that he has been drawn into this mess again, but hey he also gets to restart the study and get a new job out of this association so let’s play nice Bill. Betty is also not thrilled to see Bill and the Pretzel King is oblivious to all of this. Oh, Greg Grunberg (and another Felicidade alum getting discussed on both his former and current show). Betty wears red, which was a staple color during her brief, but memorable stint last season and her relationship with Bill is one of the many conflicts I am looking forward to them exploring this year. An excellent first episode back propelling the story forward while characters try to adjust to big changes while denying that anything is different despite the obvious shifts and upheavals. Incredible work from Ane Crabtree and her costume design team as they add another layer to the text through what the characters wear and how they wear it.


Assista o vídeo: Swinia xD (Janeiro 2022).